Como otimizar o processo de produção na sua indústria

ago 14, 2020

5 dicas sobre gestão financeira de fazendas

Para empresas que almejam ganhar destaque no mercado e atingir o sucesso em seus respectivos setores, otimizar o processo de produção é um desafio obrigatório durante a gestão empresarial. Isso porque a escala de fabricação das indústrias é ampla, fazendo com que os gastos para a execução de suas atividades também o sejam.

Algumas condutas simples de investimento reduzido no tocante ao retorno produzido, podem ser bastante funcionais para o empreendimento. Além disso, contar com o apoio da tecnologia em suas diversas vertentes pode ser decisivo para aprimorar operações, criar diferenciais e dinamizar as tarefas fabris.

Pensando nisso, selecionamos as melhores estratégias para você aperfeiçoar o processo de produção na sua indústria e torná-la ainda mais competitiva. Boa leitura!

1. Faça o mapeamento do processo de produção da indústria

Além de ser um ponto de partida para realizar otimizações na empresa, o mapeamento de processos é um recurso gerencial usado para simbolizar todos os passos de um método produtivo — representando as entradas, saídas e ações executadas, com clareza e objetividade.

Por meio da disposição por etapas produtivas mediante fluxogramas ou outras formas de apresentação, ele permite identificar e analisar falhas que, em geral, passam despercebidas na repetição das tarefas executadas e no cotidiano.

2. Identifique e solucione gargalos na produção

Gargalo é quando uma determinada etapa encarece, retarda ou até paralisa as atividades. Esse empecilho é responsável por criar obstáculos diante de metas pré-definidas pela empresa, sendo que o maior desafio está em identificá-lo.

Veja abaixo como detectar e solucionar gargalos na produção.

Utilize o mapa de processos

Ao ler o mapa, qualquer passo que esteja distante do que foi proposto ficará evidente, garantindo que a correção necessária seja feita sem que isso comprometa o resultado final do processo. É crucial que o mapeamento seja intuitivo, dinâmico e de fácil visualização.

Busque a causa do problema

Muitos gestores ficam perdidos no momento de empregar correções, reparando apenas os resultados e desconsiderando as causas do evento. Isso aumenta a necessidade de diversos retrabalhos.

Após estabelecer qual é o caminho que uma etapa deve seguir ao encontrar um resultado negativo ou um erro, tente descobrir onde aquele problema surgiu e crie saídas para que ele não se repita.

Acompanhe as entradas e saídas

Os gargalos de entrada e saída podem comprometer a qualidade do rendimento (processos) e da entrega de mercadorias, por exemplo. Se você atua em uma indústria de grande porte, catalogar todo esse fluxo pode ser trabalhoso. Por isso, o ideal é investir em um software de controle de estoque para automatizar essa tarefa.

Defina plano de ação

Ao constatar um problema, determine um plano de ação para repará-lo. Reúna todos os envolvidos, defina o objetivo e fragmente-o em ações menores para facilitar o processo de correção. Delegue tarefas nesse sentido.

Use indicadores de desempenho

Utilizar KPIs (indicadores de desempenho) para acompanhar o resultado do processo é crucial, pois eles revelam os pontos de melhoria e apontam alternativas estratégicas.

3. Faça a manutenção preventiva das ferramentas e máquinas 

A manutenção preventiva evita falhas eletrônicas, mecânicas e técnicas, além de otimizar o consumo de energia e a performance das operações. Confira essas recomendações.

  • Levante todas as informações;
  • Faça controles periódicos;
  • Registre dados sobre o funcionamento dos equipamentos;
  • Crie uma checklist de manutenção.

4. Utilize a internet das coisas

A Internet das Coisas (IoT) está diretamente ligada à quarta revolução industrial (indústria 4.0), que está sendo promovida por três grandes inovações no mundo fabril produtivo, são elas:

  • enorme volume de dados e informações virtuais;
  • evolução espantosa da capacidade dos computadores;
  • novos planos estratégicos de otimização que envolvem pessoas, pesquisas e tecnologias.

Essas transformações permitem que toda a planta produtiva (distribuidores, gestão de fornecedores, unidades fabris e mercadorias) esteja conectada digitalmente, promovendo uma cadeia de valor integrada.

A IoT integra todos dispositivos e equipamentos da organização por meio da conexão.

Quando se diz que a internet está nas empresas, no chão de fábrica, compreende-se que todos os maquinários e setores trabalham online, oferecendo dados centralizados e em tempo real.

5. Invista em tecnologia

Como vimos até agora, independentemente do segmento de mercado, a tecnologia caracteriza uma grande transformação no processo de produção industrial, sendo a essência do crescimento e sucesso dos empreendimentos.

Além da redução de gastos com escritório (papelaria), de modo automático e prático, os softwares permitem que você não precise de uma equipe extensa de colaboradores para executar tarefas de rotina. Seus próximos recrutamentos estarão concentrados na otimização e expansão contínua da empresa, sobretudo para novas áreas.

Programas inovadores concedem tranquilidade e segurança para que os dados da empresa e dos clientes não sejam destruídos ou caiam em mãos erradas. Contar com a tecnologia é fundamental para colocar o comprometimento da sua marca em evidência no mercado.

6. Utilize um software de gestão para facilitar o processo de produção

O sistema ERP é uma ferramenta de gestão integrada ideal para que gestores e colaboradores tenham acesso a informações sobre o processo de produção. Além de conceder a possibilidade de conferir se as atividades estão no caminho certo e dentro do prazo determinado no cronograma.

Veja abaixo quais são as funcionalidades estratégicas que um software de gestão pode oferecer para o seu negócio.

Previsões de demandas

Com o apoio dessa tecnologia, você controla todos os registros operacionais, o que permite realizar previsões precisas de demandas. Assim, as mercadorias e serviços serão entregues dentro do prazo, sem retrabalhos e com a qualidade esperada. Sem contar que garante o monitoramento de cada etapa de fabricação, simplificando o acompanhamento das tarefas e a tomada de decisões.

Ao somar a Internet das Coisas com o ERP, sua indústria torna-se mais competitiva.

Personalização

Um dos maiores benefícios do sistema ERP é o seu arranjo modular. Ele oferece diversas abas de gestão e cada uma contém várias funcionalidades que podem ser configuradas conforme as necessidades da organização. Cada aplicação é estruturada para funcionar individualmente ou se integrar com o conjunto.

Isso quer dizer que é possível criar uma interface compatível com as suas demandas. As implantações de ERP se adaptam plenamente ao conjunto ou podem ser utilizadas como um módulo autônomo. Flexibilidade operacional é tudo.

Integração

O ERP é imprescindível para elevar a eficiência das atividades, por meio da padronização de processos em todos os departamentos, ao uniformizar e integrar horizontalmente todas as tarefas. Esse diferencial torna as operações mais dinâmicas — o que permite enxergar o apontamento de produção, economizar tempo e obter ganhos financeiros provenientes de otimizações pontuais.

Com esse recurso, é possível diminuir o volume de retrabalhos, visto que muitos serviços são automatizados. Isso evita funções manuais de colaboradores dos mais diversos departamentos, ocasionalmente responsáveis por falhas operacionais e erro humano.

Se você gostou deste conteúdo e quer manter-se bem informado a respeito das melhores práticas de gestão empresarial, não deixe de assinar nossa newsletter!

Cadastre na nossa newsletter e receba nossas novidades!

Integração
Captcha obrigatório

Últimas Notícias

Os assuntos mais relevantes do momento sobre gestão, inovação, tecnologia e agronegócio.