.

Magistech

Procurando por um ERP para agronegócio? Veja como podemos te ajudar!



Saiba o que é e como calcular Giro de Estoque

Grande parte dos segmentos de negócio precisa de um estoque, seja uma indústria que armazena a matéria prima para realizar a fabricação de mercadorias ou uma distribuidora que reúne os produtos antes que eles sejam entregues ao ponto de venda ou ao consumidor final.

Mas não basta apenas garantir um local seguro e com espaço suficiente para o armazenamento, também é preciso se alinhar com as outras áreas que controlam a logística, como a gestão de frotas, e realizar o cálculo do giro de estoque, garantindo que se trabalhe com o menor custo e o maior lucro possível.

A seguir, você vai descobrir o que é o giro de estoque e também como calcular o número ideal, além de conhecer as vantagens de acompanhar sua rotatividade de perto e como fazer para otimizar sua gestão.


O que é giro de estoque?

O giro de estoque é uma ferramenta que aponta a circulação das mercadorias, ou seja, quantas vezes elas foram vendidas e repostas completamente no armazém. Ele é um indicador muito importante para avaliar se a gestão do estoque é eficiente, mostrando se há equilíbrio entre compras e vendas dos produtos. Quanto mais eles forem vendidos, maior é o giro de estoque.

No cenário ideal, o estoque não tem mercadorias em excesso nem em falta. Dessa forma, o local não fica lotado, o que ocupa muito espaço e aumenta os custos de armazenagem, mas também não falta nenhuma matéria-prima para a fabricação dos itens ou produtos para enviar aos clientes.

Além da quantidade dos produtos que entram e saem, também é importante acompanhar sua qualidade e variedade, cuja quantidade depende da demanda. Por isso, é normal que determinados tipos de produto, que vendem mais, sejam maioria no estoque.


 


Como calcular o giro de estoque?

Considerando que o giro de estoque é quantas vezes o estoque foi vendido e reposto completamente em determinado período de tempo, o cálculo fica assim:

Giro de estoque = Total de vendas / Volume médio de estoque

O giro de estoque é igual ao total de vendas dividido pelo volume médio de estoque.

Por exemplo, se o volume médio mensal no estoque de um supermercado é de 3 mil garrafas de água, e são vendidas 12 mil delas por ano, o giro de estoque é 4, o que significa que o estoque foi completamente renovado 4 vezes. Caso o número fosse menor do que 1, isso indicaria que o estoque não foi renovado nenhuma vez.

Geralmente o cálculo é feito para descobrir o número de giros ao ano, mas no caso de mercadorias perecíveis, como os alimentos, que possuem rotatividade maior, também pode ser feito a cada mês, trimestre ou semestre. Para saber qual é o volume médio de estoque, basta somar o número de produtos do estoque inicial com o número do estoque final e dividir por 2.

Se você não quiser usar o número de produtos, também pode calcular a rotatividade de estoque a partir do valor adquirido com a venda deles. Nesse caso, o cálculo é o seguinte:

Giro de estoque = Total do valor de vendas / Volume médio de vendas

Em geral, quanto maior o giro de estoque, melhor, pois significa que a empresa está lucrando mais. Mas o indicador depende muito do segmento de vendas. Itens de uso diário, como alimentos e produtos de higiene pessoal, por exemplo, possuem um giro de estoque maior do que os itens mais duráveis, como os eletrodomésticos. Isso também deve ser levado em conta para avaliar se o giro de estoque está sendo eficiente.


Como otimizar a gestão do giro de estoque?

Agora que você já sabe como calcular o giro de estoque, está na hora de descobrir como ele pode ajudar a otimizar a gestão de estoque, fazendo com que as mercadorias não passem muito tempo paradas. Afinal, quando o assunto é vendas, tempo realmente é dinheiro.

Com o número de giros em mente, fica mais fácil verificar os recursos necessários para o bom funcionamento do estoque, tomando decisões com base em dados concretos. Se o giro está menor, por exemplo, é possível pensar em ações para alavancar as vendas, incluindo promoções.

Calcular o giro de estoque ainda facilita o planejamento de estratégias de gestão. Uma delas, por exemplo, é adquirir mercadorias com mais frequência, o que evita o excesso no estoque e reduz a necessidade de espaço no armazém. Dessa forma, sobra mais dinheiro em caixa para o capital de giro e o risco dos produtos perderem a validade sem que sejam vendidos é menor. No caso de incidentes como roubos ou incêndios, a perda também é reduzida.

Tão prejudicial quanto o excesso de produtos no armazém é a falta deles no ponto de vendas para os consumidores. Para evitá-lo, algumas empresas trabalham com o estoque mínimo na loja, que é calculado com base na média de consumo diário multiplicado pelo tempo médio de reposição.

O estoque mínimo também pode ser utilizado para calcular o estoque máximo. Para fazer essa conta, basta somar o estoque mínimo com o maior lote de reposição dos produtos. Assim, você sempre sabe a capacidade do estoque.



Solução em gestão de armazenagem 

Saber como calcular o giro de estoque ajuda, mas não é a única ação suficiente para que seja o melhor possível. Ele também depende do funcionamento eficaz de todas as outras áreas envolvidas, como a gestão de frotas e a gestão de armazenagem, assim como de seu alinhamento.

Com um sistema de gestão é possível automatizar operações em tempo real, desde o recebimento dos produtos até o envio ao seu destino, o que aumenta a produtividade e reduz em até 90% os erros operacionais na gestão de estoque.


Data de Publicação: 26/06/2020
Autor: Magistech
Leia outras notícias

Atuamos há mais de 15 anos no segmento lácteo, com destaque para nossos serviços de ERP para Laticínios e sistema de coleta de leite.

Magistech - Solicite um Orçamento