Magistech

Procurando por um ERP para agronegócio? Veja como podemos te ajudar!



Transformação digital no agronegócio

Atualmente, o agronegócio mundial enfrenta um grande desafio: garantir que a produção de alimentos seja capaz de atender à demanda da crescente população.

Para tanto, é preciso ir além e unir agentes de toda a cadeia de valor do agronegócio, a fim de viabilizar que a transformação digital promova a melhoria da eficiência da produção de modo mais sustentável.

Mas preparar-se para essas mudanças não é algo tão simples. O ideal é estudar de uma forma ampla a estratégia da empresa, principalmente, por se tratar de um setor com características tão peculiares.

Acompanhe os tópicos seguintes e veja como implementar a transformação digital no agronegócio!

O que é transformação digital?

A tecnologia ajuda as organizações a aprimorar os seus processos continuamente, bem como promover uma melhor experiência do cliente.

Trazendo para o contexto do agronegócio, a transformação digital consiste na implantação de softwares e equipamentos capazes de otimizar o gerenciamento de uma fazenda, por exemplo. Essa modernização é de grande importância para o setor, pois diversos problemas podem ser não só identificados, como também evitados, por meio da análise dos dados do negócio.

Quais as vantagens da transformação digital no agronegócio?

Redução de custos

Com a transformação digital, os documentos em papel são substituídos por versões digitais. Com isso, os gastos com impressão e armazenamento passam a ser menores. Também é importante destacar que muitas das rotinas burocráticas são automatizadas, mitigando o risco de erros e retrabalhos. O resultado disso é a economia de recursos e insumos usados no agronegócio.

Diminuição de impactos ambientais

Um aspecto importante da transformação digital diz respeito à sustentabilidade. Essa é uma tendência que vai crescer bastante no futuro, uma vez que a consciência ambiental é algo que está se formando em todos os setores corporativos e nos hábitos de consumo da sociedade como um todo.

Melhora na produtividade

Se a transformação digital for aplicada a uma lavoura, por exemplo, o acompanhamento das plantações pode ser feito de forma muito mais otimizada e orientada pelos dados. No tocante a uma criação de gado, a tecnologia pode ser responsável, dentre outras coisas, pela pesagem, o controle de vacinas e as medicações para os animais. Com esse melhor monitoramento, todo o trabalho dos colaboradores passa a ser mais eficiente e produtivo.

Como aplicar a transformação digital no agronegócio?

Desenvolva um plano estratégico

Um plano estratégico é uma ferramenta essencial para que a transformação digital possa, de fato, ser implantada no agronegócio.

Afinal, por exemplo, não basta que o gestor tenha objetivos de modernizar seus processos de plantio e colheita, é preciso saber como transmiti-los e alinhar tais ideais junto aos envolvidos.

Essa formalização serve para organizar as ideias e gerar mais engajamento e comprometimento de todos, desde os envolvidos na tomada de decisão até aqueles que prestam as atividades mais operacionais.

Institua objetivos de médio e longo prazo

Do mesmo modo que o plano serve para direcionar os esforços, é preciso aliar a isso os objetivos estratégicos. Todavia, tais objetivos não se tratam de simples aspirações, mas sim de propósitos factíveis e mensuráveis que viabilizam a criação de metas e o devido monitoramento.

Dessa maneira, é possível aferir o status do negócio e intervir no caso de identificar algum desvio, bem como levantar ofensores que estejam se impondo à lavoura, por exemplo.

 

 

Invista em tecnologias de ponta

Nos dias de hoje, muitas empresas apresentam soluções que se mostram plataformas digitais de agricultura de precisão e de gerenciamento agro financeiro, viabilizando que sejam aplicadas técnicas avançadas e mapeamentos, de forma fácil e acessível ao produtor.

Outros recursos enfocam no acompanhamento e no apoio à tomada de decisão na lavoura, proporcionando ao agronegócio nacional o acesso à agricultura da era digital.

Por exemplo, existem ferramentas que geram economia no uso da água e no emprego da energia necessária para a irrigação das plantações, tendo impacto significativo nos gastos e otimizando a utilização dos recursos naturais.

Há também a possibilidade de, por intermédio de sensores instalados em campo, com imagens de satélite e processamento de dados, fornecer recomendações e relatórios ao produtor.

Isso viabiliza que seja promovida a irrigação de acordo com a demanda hídrica real da planta.

Estabeleça uma nova cultura organizacional

É claro que aplicar ferramentas avançadas não garante por si só o retorno do investimento. É preciso que os profissionais sejam capazes de lidar com a tecnologia, sendo eficientes na sua utilização.

Ou seja, o produtor precisa garantir que os envolvidos sejam devidamente treinados para operar os equipamentos e interpretar os dados gerados, alcançando, assim, melhores resultados.

Identifique gargalos no processo atual

Quando os processos são conduzidos de maneira tradicional, muitos gargalos podem surgir, de modo que dificilmente são identificados. Com a transformação digital e o emprego da análise de dados, o agronegócio consegue otimizar bastante os seus processos, bem como ajuda a mitigar falhas de comunicação interna e externa no negócio.

Crie um projeto para cada etapa a ser digitalizada

Até pouco tempo, o agronegócio era um setor pouco digitalizado. Entretanto, com a transformação digital, é feito todo um gerenciamento no tocante a conduzir as etapas de digitalização do negócio da melhor forma possível.

Vale salientar que um negócio digital é algo que vai muito além de uma tecnologia, requer que os colaboradores aprendam novas habilidades, bem como expertise e visão estratégica para obter bons insights baseados em dados. O relacionamento com os fornecedores, clientes e parceiros também se fortalece, contribuindo para consolidar os negócios do setor.

Integre e consolide essas novas tecnologias

Ainda que existam diversas tecnologias disponíveis ao produtor, de nada adianta tanta sofisticação sem integração entre as plataformas.

O ideal é contar com soluções que otimizem o tempo do produtor no sentido de desenvolver o cruzamento de informações. Ou seja, atualmente, com o advento do Big Data, é preciso equilibrar a velocidade de geração de dados e a capacidade de processamento deles.

Como foi possível conferir neste texto, a transformação digital no agronegócio cada vez mais toma conta do ramo. Por tal razão, é indispensável a adequação estratégica a essa mudança para não ficar para trás.


Data de Publicação: 06/10/2020
Autor: Magistech
Leia outras notícias

Atuamos há mais de 15 anos no segmento lácteo, com destaque para nossos serviços de ERP para Laticínios e sistema de coleta de leite.

Magistech - Solicite um Orçamento